Calendário

out
17
qui
FOTÓGRAFA ELENA GIVONE PARTICIPA DE CONVERSA COM O PÚBLICO NO MASC @Museu de Arte de Santa Catarina (MASC)
out 17@6:00 PM – 9:30 PM
FOTÓGRAFA ELENA GIVONE PARTICIPA DE CONVERSA COM O PÚBLICO NO MASC @ Museu de Arte de Santa Catarina (MASC)

De passagem por Florianópolis, Elena Givone participará de uma conversa com o público no Museu de Arte de Santa Catarina (MASC), para falar do trabalho que vem desenvolvendo desde 2006 em várias partes do mundo. O encontro ocorrerá no dia 17 de outubro, às 18h, com entrada gratuita.

A fotógrafa está com uma mostra no Círculo Italo-Brasileiro de Santa Catarina até o fim do mês e ministrará o whorkshop Retrato Autoral, dia 26 de outubro, no Núcleo de Estudos e Fotografias, em Florianópolis.

Elena Givone, nascida em Turim – Itália, é fotógrafa e artista visual. Seu trabalho possui um forte componente ético e político. Depois de ganhar o prêmio Atenção aos novos talentos fotográficos da FNAC, com o projeto Pazi-Mine Saravejo 2006, a fotógrafa desenvolveu vários projetos internacionais, entre eles Flying Away, em favelas e prisões brasileiras; os segredos da caixa mágica – fotografias para a água, no Mali; Sonhos da minha lâmpada mágica, no Sri Lanka e na Europa; The Zee Kwet, em Mianmar; e Rafi e crianças de Aleppo, em campos de refugiados na Grécia e Inglatera. Esses trabalhos foram publicados em várias revistas e exibidos em galerias internacionais, como o Winterthur Fotomuseum, e fazem parte de coleções como de Donata Pizzi, exibido na Trienal de Milão na exposição A Outra Fotografia Italiana Vista 1965-2015.

Serviço:

out
18
sex
Exposição “Espaço em Movimento”, do artista Guido Heuer @ Villa Francioni. São Joaquim @Galeria de Arte da Villa Francioni, em São Joaquim
out 18@9:00 AM – 8:00 PM
Exposição “Espaço em Movimento”, do artista Guido Heuer @ Villa Francioni. São Joaquim @ Galeria de Arte da Villa Francioni, em São Joaquim

GALERIA DE ARTE DA VILLA FRANCIONI EXPÕE OBRAS DE GUIDO HEUER

Guido Heuer, 63 anos, um dos artistas mais importantes de Santa Catarina, abre no dia 21 de setembro, às 14h, a exposição “Espaço em Movimento” na galeria de arte da vinícola Vila Francioni, em São Joaquim. São 12 obras produzidas especialmente para a mostra na Serra catarinense, confeccionadas com pintura acrílica, inox e latão gravado sobre alumínio. Com isso, a vinícola dá continuidade à programação de exposições criada pelo artista plástico e gestor cultural Edson Machado, que responde pela curadoria dos eventos da galeria.
Nascido em Blumenau em 1956, Guido Heuer produz desde a década de 1970, já expôs em diversas cidades do Brasil e do exterior e tem obras monumentais em espaços públicos no Estado. “Os objetos em relevo e as cores firmes criadas pelo artista provocam a imaginação no espectador”, afirma Edson Machado. Ele pergunta: “Serão galáxias planetárias, estações espaciais ou conexões orgânicas?”. Para o curador, o universo criativo do artista é “um misterioso mapa do futuro”.
Boa parte da obra de Guido Heuer é executada em metal, técnica que herdou do avô, que usava o bronze para produzir peças mortuárias, seguindo uma tradição entre os povos de ascendência germânica. Depois de uma breve passagem pelo jornalismo, em 1971, ele decidiu dedicar-se ao artesanato, etapa inicial de uma carreira que enveredou pela arte nos anos seguintes.
Heuer foi influenciado pelo movimento artístico criado por Elke Hering e Lindolf Bell, fundadores da Açu-Açu, primeira galeria de arte do Estado, em Blumenau. Depois do contato com as nuances da arte contemporânea, ele passou a realizar exposições frequentes, em sua cidade e fora dela. Participou de coletivas na Europa e Estados Unidos, levou obras de grandes dimensões para as ruas e se tornou referência na arte pública, que quebra a frieza do concreto nos centros urbanos.
Sobre ele, escreveu o poeta Dennis Radünz: “A escultura de Guido não tem discurso e, por isso, não impõe ou delimita uma única leitura. Mais pergunta do que resposta, sua obra é ideia em estado de matéria metamórfica: as ações do tempo inscrevem no seu corpo, dia a dia, desenhos novos, rasuras na ferrugem que são o testemunho do escoar das estações”.
CRIATIVIDADE E BOM GOSTO
A presidente do conselho de administração da Villa Francioni, Daniela Borges de Freitas, incentiva as manifestações culturais que vêm ocorrendo na vinícola. “Queremos estimular a criatividade e o bom gosto pelas artes em nossa região”, diz a empresária.
A exposição “Espaço em Movimento” permanece aberta gratuitamente ao público até 25 de novembro em São Joaquim. Antes dessa mostra, a vinícola promoveu uma individual do artista paulista Evandro Schiavone, do AR Escritório de Arte, que abriu a programação artística da galeria sob a curadoria de Edson Machado.

SERVIÇO
QUANDO? Abertura 21 de setembro de 2019, às 14h. Poderá ser visitada até 25 novembro, das 9h das 17h

out
19
sáb
Exposição “Espaço em Movimento”, do artista Guido Heuer @ Villa Francioni. São Joaquim @Galeria de Arte da Villa Francioni, em São Joaquim
out 19@9:00 AM – 8:00 PM
Exposição “Espaço em Movimento”, do artista Guido Heuer @ Villa Francioni. São Joaquim @ Galeria de Arte da Villa Francioni, em São Joaquim

GALERIA DE ARTE DA VILLA FRANCIONI EXPÕE OBRAS DE GUIDO HEUER

Guido Heuer, 63 anos, um dos artistas mais importantes de Santa Catarina, abre no dia 21 de setembro, às 14h, a exposição “Espaço em Movimento” na galeria de arte da vinícola Vila Francioni, em São Joaquim. São 12 obras produzidas especialmente para a mostra na Serra catarinense, confeccionadas com pintura acrílica, inox e latão gravado sobre alumínio. Com isso, a vinícola dá continuidade à programação de exposições criada pelo artista plástico e gestor cultural Edson Machado, que responde pela curadoria dos eventos da galeria.
Nascido em Blumenau em 1956, Guido Heuer produz desde a década de 1970, já expôs em diversas cidades do Brasil e do exterior e tem obras monumentais em espaços públicos no Estado. “Os objetos em relevo e as cores firmes criadas pelo artista provocam a imaginação no espectador”, afirma Edson Machado. Ele pergunta: “Serão galáxias planetárias, estações espaciais ou conexões orgânicas?”. Para o curador, o universo criativo do artista é “um misterioso mapa do futuro”.
Boa parte da obra de Guido Heuer é executada em metal, técnica que herdou do avô, que usava o bronze para produzir peças mortuárias, seguindo uma tradição entre os povos de ascendência germânica. Depois de uma breve passagem pelo jornalismo, em 1971, ele decidiu dedicar-se ao artesanato, etapa inicial de uma carreira que enveredou pela arte nos anos seguintes.
Heuer foi influenciado pelo movimento artístico criado por Elke Hering e Lindolf Bell, fundadores da Açu-Açu, primeira galeria de arte do Estado, em Blumenau. Depois do contato com as nuances da arte contemporânea, ele passou a realizar exposições frequentes, em sua cidade e fora dela. Participou de coletivas na Europa e Estados Unidos, levou obras de grandes dimensões para as ruas e se tornou referência na arte pública, que quebra a frieza do concreto nos centros urbanos.
Sobre ele, escreveu o poeta Dennis Radünz: “A escultura de Guido não tem discurso e, por isso, não impõe ou delimita uma única leitura. Mais pergunta do que resposta, sua obra é ideia em estado de matéria metamórfica: as ações do tempo inscrevem no seu corpo, dia a dia, desenhos novos, rasuras na ferrugem que são o testemunho do escoar das estações”.
CRIATIVIDADE E BOM GOSTO
A presidente do conselho de administração da Villa Francioni, Daniela Borges de Freitas, incentiva as manifestações culturais que vêm ocorrendo na vinícola. “Queremos estimular a criatividade e o bom gosto pelas artes em nossa região”, diz a empresária.
A exposição “Espaço em Movimento” permanece aberta gratuitamente ao público até 25 de novembro em São Joaquim. Antes dessa mostra, a vinícola promoveu uma individual do artista paulista Evandro Schiavone, do AR Escritório de Arte, que abriu a programação artística da galeria sob a curadoria de Edson Machado.

SERVIÇO
QUANDO? Abertura 21 de setembro de 2019, às 14h. Poderá ser visitada até 25 novembro, das 9h das 17h

out
24
qui
Espetáculo infantil Chapeuzinho Vermelho @Auditório da Biblioteca Pública de Santa Catarina
out 24@4:00 PM – 5:15 PM
Espetáculo infantil Chapeuzinho Vermelho @ Auditório da Biblioteca Pública de Santa Catarina

BIBLIOTECA PÚBLICA RECEBE APRESENTAÇÃO DO ESPETÁCULO INFANTIL CHAPEUZINHO VERMELHO

Publicado: 11 Outubro 2019

No dia 24 de outubro, a Biblioteca Pública de Santa Catarina será palco para o espetáculo infantil Chapeuzinho Vermelho. A apresentação ocorre das 15h às 16h no auditório da BPSC.

A entrada é gratuita, mediante inscrição prévia que deve ser feita na própria Biblioteca ou pelos telefones (48) 3665-6420 e 3665-6422, limitado a 60 participantes. A produção é de Adriano Dutra.

A peça conta a aventura de Chapeuzinho Vermelho, que leva docinhos para sua vovozinha que vive em uma humilde casa no coração da floresta. No caminho, um perigoso lobo está à sua espera sem saber que dois medrosos caçadores que vivem naquela reserva florestal farão de tudo para protege-la. O espetáculo tem uma hora de duração, com muita participação da plateia.

out
25
sex
Exposição “Espaço em Movimento”, do artista Guido Heuer @ Villa Francioni. São Joaquim @Galeria de Arte da Villa Francioni, em São Joaquim
out 25@9:00 AM – 8:00 PM
Exposição “Espaço em Movimento”, do artista Guido Heuer @ Villa Francioni. São Joaquim @ Galeria de Arte da Villa Francioni, em São Joaquim

GALERIA DE ARTE DA VILLA FRANCIONI EXPÕE OBRAS DE GUIDO HEUER

Guido Heuer, 63 anos, um dos artistas mais importantes de Santa Catarina, abre no dia 21 de setembro, às 14h, a exposição “Espaço em Movimento” na galeria de arte da vinícola Vila Francioni, em São Joaquim. São 12 obras produzidas especialmente para a mostra na Serra catarinense, confeccionadas com pintura acrílica, inox e latão gravado sobre alumínio. Com isso, a vinícola dá continuidade à programação de exposições criada pelo artista plástico e gestor cultural Edson Machado, que responde pela curadoria dos eventos da galeria.
Nascido em Blumenau em 1956, Guido Heuer produz desde a década de 1970, já expôs em diversas cidades do Brasil e do exterior e tem obras monumentais em espaços públicos no Estado. “Os objetos em relevo e as cores firmes criadas pelo artista provocam a imaginação no espectador”, afirma Edson Machado. Ele pergunta: “Serão galáxias planetárias, estações espaciais ou conexões orgânicas?”. Para o curador, o universo criativo do artista é “um misterioso mapa do futuro”.
Boa parte da obra de Guido Heuer é executada em metal, técnica que herdou do avô, que usava o bronze para produzir peças mortuárias, seguindo uma tradição entre os povos de ascendência germânica. Depois de uma breve passagem pelo jornalismo, em 1971, ele decidiu dedicar-se ao artesanato, etapa inicial de uma carreira que enveredou pela arte nos anos seguintes.
Heuer foi influenciado pelo movimento artístico criado por Elke Hering e Lindolf Bell, fundadores da Açu-Açu, primeira galeria de arte do Estado, em Blumenau. Depois do contato com as nuances da arte contemporânea, ele passou a realizar exposições frequentes, em sua cidade e fora dela. Participou de coletivas na Europa e Estados Unidos, levou obras de grandes dimensões para as ruas e se tornou referência na arte pública, que quebra a frieza do concreto nos centros urbanos.
Sobre ele, escreveu o poeta Dennis Radünz: “A escultura de Guido não tem discurso e, por isso, não impõe ou delimita uma única leitura. Mais pergunta do que resposta, sua obra é ideia em estado de matéria metamórfica: as ações do tempo inscrevem no seu corpo, dia a dia, desenhos novos, rasuras na ferrugem que são o testemunho do escoar das estações”.
CRIATIVIDADE E BOM GOSTO
A presidente do conselho de administração da Villa Francioni, Daniela Borges de Freitas, incentiva as manifestações culturais que vêm ocorrendo na vinícola. “Queremos estimular a criatividade e o bom gosto pelas artes em nossa região”, diz a empresária.
A exposição “Espaço em Movimento” permanece aberta gratuitamente ao público até 25 de novembro em São Joaquim. Antes dessa mostra, a vinícola promoveu uma individual do artista paulista Evandro Schiavone, do AR Escritório de Arte, que abriu a programação artística da galeria sob a curadoria de Edson Machado.

SERVIÇO
QUANDO? Abertura 21 de setembro de 2019, às 14h. Poderá ser visitada até 25 novembro, das 9h das 17h

out
26
sáb
Exposição “Espaço em Movimento”, do artista Guido Heuer @ Villa Francioni. São Joaquim @Galeria de Arte da Villa Francioni, em São Joaquim
out 26@9:00 AM – 8:00 PM
Exposição “Espaço em Movimento”, do artista Guido Heuer @ Villa Francioni. São Joaquim @ Galeria de Arte da Villa Francioni, em São Joaquim

GALERIA DE ARTE DA VILLA FRANCIONI EXPÕE OBRAS DE GUIDO HEUER

Guido Heuer, 63 anos, um dos artistas mais importantes de Santa Catarina, abre no dia 21 de setembro, às 14h, a exposição “Espaço em Movimento” na galeria de arte da vinícola Vila Francioni, em São Joaquim. São 12 obras produzidas especialmente para a mostra na Serra catarinense, confeccionadas com pintura acrílica, inox e latão gravado sobre alumínio. Com isso, a vinícola dá continuidade à programação de exposições criada pelo artista plástico e gestor cultural Edson Machado, que responde pela curadoria dos eventos da galeria.
Nascido em Blumenau em 1956, Guido Heuer produz desde a década de 1970, já expôs em diversas cidades do Brasil e do exterior e tem obras monumentais em espaços públicos no Estado. “Os objetos em relevo e as cores firmes criadas pelo artista provocam a imaginação no espectador”, afirma Edson Machado. Ele pergunta: “Serão galáxias planetárias, estações espaciais ou conexões orgânicas?”. Para o curador, o universo criativo do artista é “um misterioso mapa do futuro”.
Boa parte da obra de Guido Heuer é executada em metal, técnica que herdou do avô, que usava o bronze para produzir peças mortuárias, seguindo uma tradição entre os povos de ascendência germânica. Depois de uma breve passagem pelo jornalismo, em 1971, ele decidiu dedicar-se ao artesanato, etapa inicial de uma carreira que enveredou pela arte nos anos seguintes.
Heuer foi influenciado pelo movimento artístico criado por Elke Hering e Lindolf Bell, fundadores da Açu-Açu, primeira galeria de arte do Estado, em Blumenau. Depois do contato com as nuances da arte contemporânea, ele passou a realizar exposições frequentes, em sua cidade e fora dela. Participou de coletivas na Europa e Estados Unidos, levou obras de grandes dimensões para as ruas e se tornou referência na arte pública, que quebra a frieza do concreto nos centros urbanos.
Sobre ele, escreveu o poeta Dennis Radünz: “A escultura de Guido não tem discurso e, por isso, não impõe ou delimita uma única leitura. Mais pergunta do que resposta, sua obra é ideia em estado de matéria metamórfica: as ações do tempo inscrevem no seu corpo, dia a dia, desenhos novos, rasuras na ferrugem que são o testemunho do escoar das estações”.
CRIATIVIDADE E BOM GOSTO
A presidente do conselho de administração da Villa Francioni, Daniela Borges de Freitas, incentiva as manifestações culturais que vêm ocorrendo na vinícola. “Queremos estimular a criatividade e o bom gosto pelas artes em nossa região”, diz a empresária.
A exposição “Espaço em Movimento” permanece aberta gratuitamente ao público até 25 de novembro em São Joaquim. Antes dessa mostra, a vinícola promoveu uma individual do artista paulista Evandro Schiavone, do AR Escritório de Arte, que abriu a programação artística da galeria sob a curadoria de Edson Machado.

SERVIÇO
QUANDO? Abertura 21 de setembro de 2019, às 14h. Poderá ser visitada até 25 novembro, das 9h das 17h

nov
7
qui
Confraria do Vinho Itapema 2019 @Alameda Casa Rosa
nov 7@8:00 PM – 11:45 PM
Confraria do Vinho Itapema 2019 @ Alameda Casa Rosa

Confraria do Vinho Itapema celebra

a temporada das flores

A primavera, tema aclamado por suas cores e aromas, será pela segunda vez a inspiração e o pano de fundo tanto da decoração, quanto do cardápio da Confraria do Vinho Itapema, que terá seu 4° encontro deste ano dia 10 de outubro, na Alameda Casa Rosa. Com seleção de vinhos e menu como protagonistas, os divertidos jantares também prestigiam o público através da arte, da boa música e dos encontros que proporciona.

Dia 10 de outubro, a partir das 20 horas, acontece na Alameda Casa Rosa o 4º encontro de 2019 da Confraria do Vinho Itapema. O que nasceu para ser um jantar de harmonização há mais de 11 anos, hoje se tornou um evento reconhecido pelo cuidado com que é preparado, entregue e muito bem recebido pelo público, que esgota os convites dias antes de cada edição. A agenda da 11º edição da Confraria do Vinho, que prevê seis jantares este ano, já passou da metade e, segundo Pedro Leite, Coordenador da Itapema FM e anfitrião da noite há mais de uma década: “Ficamos felizes e surpresos por observarmos presenças cativas há anos, e em paralelo, a renovação do público, que ao vir pela primeira vez demonstra surpresa e satisfação desde a recepção na Alameda Casa Rosa, até o cafezinho de despedida”.

A seleção de vinhos, que reverbera para todos os demais preparativos da Confraria do Vinho fica a critério de profissionais que conectam a Ilha com o mundo através de rótulos de vários países. A sommelier Regina Essemburg, com formação na AIS, Associazione Italiana de Sommeliers, e na Wine e Spirits Education Trust, de Londres, está há mais de 20 anos tratando do assunto à frente da Enoteca Decanter e escolhe os exemplares de cada noite cuidadosamente. Os vinhos eleitos harmonizam com o cardápio elaborado pelo chef Renato Stumpf, com passagens pelo Hotel Mioni Pezzato (Veneto/Itália) e D.O.M (São Paulo), que junto com toda sua equipe serve coquetel, primeiro e segundo pratos, e sobremesa.

A ambientação cenográfica da Confraria do Vinho também é tratada com muita atenção, e tem assinatura de Mila Teixeira, da Flor de Lis, empresa parceira responsável por preparar um cenário acolhedor diferente a cada jantar. Outras marcas de peso completam a concepção, e surpresas do evento: Escritolândia, Bellacatarina, Padeiro de Sevilha, AcquaLive e Geração Hyunday.  O talentoso e querido artista plástico Luciano Martins completa esse time de profissionais, marcas e, sobretudo, amigos da Confraria do Vinho Itapema. Além de suas obras ficarem expostas colorindo e alegrando o ambiente, em todas as edições acontece entre os presentes o sorteio de um quadro assinado por Luciano.

Já a trilha sonora da noite tem curadoria do Dj e produtor Thon Soriedem, e chancela da Itapema FM, que asseguram qualidade e viagens sonoras para embalar a Confraria do Vinho Itapema.

 

Serviço


O quê: Confraria do Vinho Itapema 2019

Datas:

4ª edição – 10/10

5ª edição – 07/11

6ª edição – 12/12

 

dez
12
qui
Confraria do Vinho Itapema 2019 @Alameda Casa Rosa
dez 12@8:00 PM – 11:45 PM
Confraria do Vinho Itapema 2019 @ Alameda Casa Rosa

Confraria do Vinho Itapema celebra

a temporada das flores

A primavera, tema aclamado por suas cores e aromas, será pela segunda vez a inspiração e o pano de fundo tanto da decoração, quanto do cardápio da Confraria do Vinho Itapema, que terá seu 4° encontro deste ano dia 10 de outubro, na Alameda Casa Rosa. Com seleção de vinhos e menu como protagonistas, os divertidos jantares também prestigiam o público através da arte, da boa música e dos encontros que proporciona.

Dia 10 de outubro, a partir das 20 horas, acontece na Alameda Casa Rosa o 4º encontro de 2019 da Confraria do Vinho Itapema. O que nasceu para ser um jantar de harmonização há mais de 11 anos, hoje se tornou um evento reconhecido pelo cuidado com que é preparado, entregue e muito bem recebido pelo público, que esgota os convites dias antes de cada edição. A agenda da 11º edição da Confraria do Vinho, que prevê seis jantares este ano, já passou da metade e, segundo Pedro Leite, Coordenador da Itapema FM e anfitrião da noite há mais de uma década: “Ficamos felizes e surpresos por observarmos presenças cativas há anos, e em paralelo, a renovação do público, que ao vir pela primeira vez demonstra surpresa e satisfação desde a recepção na Alameda Casa Rosa, até o cafezinho de despedida”.

A seleção de vinhos, que reverbera para todos os demais preparativos da Confraria do Vinho fica a critério de profissionais que conectam a Ilha com o mundo através de rótulos de vários países. A sommelier Regina Essemburg, com formação na AIS, Associazione Italiana de Sommeliers, e na Wine e Spirits Education Trust, de Londres, está há mais de 20 anos tratando do assunto à frente da Enoteca Decanter e escolhe os exemplares de cada noite cuidadosamente. Os vinhos eleitos harmonizam com o cardápio elaborado pelo chef Renato Stumpf, com passagens pelo Hotel Mioni Pezzato (Veneto/Itália) e D.O.M (São Paulo), que junto com toda sua equipe serve coquetel, primeiro e segundo pratos, e sobremesa.

A ambientação cenográfica da Confraria do Vinho também é tratada com muita atenção, e tem assinatura de Mila Teixeira, da Flor de Lis, empresa parceira responsável por preparar um cenário acolhedor diferente a cada jantar. Outras marcas de peso completam a concepção, e surpresas do evento: Escritolândia, Bellacatarina, Padeiro de Sevilha, AcquaLive e Geração Hyunday.  O talentoso e querido artista plástico Luciano Martins completa esse time de profissionais, marcas e, sobretudo, amigos da Confraria do Vinho Itapema. Além de suas obras ficarem expostas colorindo e alegrando o ambiente, em todas as edições acontece entre os presentes o sorteio de um quadro assinado por Luciano.

Já a trilha sonora da noite tem curadoria do Dj e produtor Thon Soriedem, e chancela da Itapema FM, que asseguram qualidade e viagens sonoras para embalar a Confraria do Vinho Itapema.

 

Serviço


O quê: Confraria do Vinho Itapema 2019

Datas:

4ª edição – 10/10

5ª edição – 07/11

6ª edição – 12/12